Minha formação é Editorial. Tenho a primeira página de um jornal como um campo sagrado da informação. Mas quando a idéia de traduzir em real time a capa do Estado de S. Paulo surgiu, não pude deixar de achar genial, desafiador, ousado e muito criativo.

Pude trabalhar neste projeto nas três ocasiões que o Red Balloon, mais uma vez junto com a Ogilvy, fez realizou a ação. Em 31 de janeiro de 2011 (link aqui) e em 30 de janeiro de 2012 (link aqui) a ação aconteceu no Estado de S. Paulo. E no dia 20 de junho de 2011 foi a vez da Folha de São Paulo (link aqui).

A logística e o trabalho envolvendo uma ação dessas é enorme. É preciso um diagramador só para a capa em inglês, mais três tradutoras, que vão passando as notícias para o inglês a medida que a redação vai fechando a capa.

Quem já acompanhou o fechamento da capa de um jornal sabe que as notícias vão sendo alteradas diversas vezes no decorrer da noite, e não são raros os casos em que sai uma primeira tiragem com uma capa e na madrugada roda uma segunda tiragem com uma capa diferente.

Todas essas situações aconteceram durante as traduções. E tiveram que ser contornadas, junto com o esforço de não alterar o sentido das matérias e ter que fazer as palavras em inglês caberem em espaços já determinados.

Com certeza, no meio de tantas dificuldades, erros na revisão e traduções estranhas aconteceram. Isso, ao meu ver, foi o mais admirável. Porque? Por que na preocupação de não alterar de forma alguma o sentido das matérias, abriu-se mão muitas vezes de um inglês mais “correto” para se usar traduções mais literais e manter o sentido da informação intacto. E assim, a tão sagrada primeira pagina é preservada.

Essa ação, além do reconhecimento dos profissionais da área e dos clientes da Red Balloon e dos jornais, ganhou o reconhecimento da mídia especializada, através do premio Max Midia de 2011 (link aqui).


Esse com certeza é o humor mais genial e inteligente que eu já vi. Não me canso de desfiar elogios ao Carlos Ruas e o seu site, Um Sabado Qualquer. 
Com um desenho simpatico e muito expressivo, o personagem principal desta serie de tirinhas é O Proprio Deus. Acompanhado de mais alguns personagens, como Lucifer, Adão, Eva, Caim e muuuitos convidados especiais, Deus esta sempre as voltas com questionamentos da sua propria existencia e obra.
E isso é o que faz Um Sabado Qualquer ainda mais genial. O autor não foca em uma religião, muito pelo contrário, o foco é o Deus bíblico do velho testamento. Aquele mesmo que deu origem a praticamente toda religião monoteista ocidental. Carlos Ruas mostra muito conhecimento histórico e do “enredo” da historia da criação de Deus. Com um poder de síntese impressionante, consegue deixar leve e compreensível a todos um assunto muitas vezes árido. 
Não é preciso conhecimento biblico para entender as tiras, o autor consegue situar o leitor e passar a mensagem com poucos traços e quadros.

Os convidados especiais, como Saramago, Freud, Nietche e Raul Seixas são um capitulo a parte. Não tenho vergonha de dizer que esse é uma daquelas ideias que eu gostaria que fossem minhas….hahahaha


lugares para despachar bateria perto da minha goma.
Definitivamente estamos chegando no primeiro mundo.

Sabe aquela impressora velha ou aquele recarregador de celular antigo que corta o coração quando agente joga no lixo comum?


Ou toda aquela tranquerada eletronica que jogamos hoje no lixo, e amanha os ratos veem agradecer na nossa casa?

Pois agora eles tem destino (VARIOS) certo. Pelo menos para quem mora em São Paulo.

Nesse site www.e-lixo.org vc digita o seu cep, escolhe a tranquera que quer se livrar e o mapa te diz o lugar mais proximo e correto para fazer isso.

E sabe o que mais? Esse serviço é da prefeitura! #uia

E o Brasil é nosso!


link
Tua vó tem uma quantidade imemorável de anos, e fez o favor de perder o RG original. 
Tão antigo e original que um colecionador já tinha oferecido uma boa grana por ele. 

Como nesses casos para tirar outro, só com a certidão de nascimento ou casamento, vc terá que ir para Arroio do Rato (essa cidade existe mesmo e eu já estive lá) buscar a documentação da véia. Bom, pelo menos é lá que ela se lembra que casou. Ou foi crismada. Que seja, já é uma pista.

Se vc, como eu, não esta com tempo para garimpar traça de cartório, pode usar os serviços do Cartório Postal.

É só indicar o nome da pessoa, o tipo do documento e a cidade onde o cartório está, que eles fazem a busca e mandam o documento para a sua casa.

O preço do serviço vai depender do tipo de documento. E será cobrado por pesquisa, achando ou não. Portanto, arranque o maximo de informação possivel da coroa, para não ter que ficar pagando pesquisa a toa.

Mandei resgatar a certidão de casamento da minha avó, de Ibitinga, onde ela casou ha mais de 50 anos. Custou uns R$80,00 (eu estou em SP), e em 20 dias chegou perfeito em casa.




Clique aqui e vá para o site
Chega de quebrar a cabeça atras de um look bacana e barato para a balada de hoje.
É só entrar nesse portal da Abril Viagens e achar o outlet mais proximo de vc.

Separado por tipo de loja, tem um descritivo rapido, endereço, telefone e tudo mais para não perder viagem.