Eu sempre busquei justificar algumas coisas, para algumas pessoas que eram incapazes de me entender. Quem é meu amigo costuma me definir como uma pessoa tranquila, calma e otimista. Os inimigos me chamam de conformista e resignado.

Mas nenhum destes adjetivos é capaz de explicar o que eu realmente sinto. Me acho mais uma pessoa controlada que calma e mais adaptável do que conformada.

Até conhecer o termo “resiliente”! Essa era a definição. A minha capacidade de me adaptar positivamente as situações é muito maior do que a maioria das pessoas é capaz de compreender. E quando me olham com cara de interrogação, querendo saber o que significa isso, ponho banca de “sabido” conto a parábola do bambu no vento e mando o fulano para o léxico! Hahahaha Era esse o termo, finalmente consegui definir em uma palavra, que nenhum vento é capaz de quebrar as minhas raízes, porque sei o prazer que é deixar minhas folhas no vento, pois o caminho sempre vai em direção da onde minhas raízes apontam.


One Comment

  1. lits!
    Posted 21/01/2009 at 16:56 | Permalink

    adoro essa palavra.

Leave a Reply